terça-feira, 30 de agosto de 2011

Entrando no mundo de Sufer Rosa



Em 1988 o Pixies estava no seu segundo álbum, que seria mais uma grande pérola do Rock. Sufer Rosa chega e de cara mostra que os Pixies é uma grande banda, e bota grande nisso.

Quando lançado não foi um grande sucesso, mas é amado por muitos e foi super bem critícado, ganhando listas e listas. Kurt Cobain, Billy Corgan e outros artistas afirmavam que o disco sempre foi uma grande fonte de inspiração. Depois do bom e primeiro álbum da banda " Come On Pilgrim " decidiram fazer um trabalho de longa escala, e para isso, contrataram  Steve Albini, que fez uma baita de uma produção, bem típico de bandas ao estilo. Black Francis, Kim Deal, Joey Santiago e David Lovering arrebentaram e trouxeram uma das muitas e ótimas obras do Rock Alternativo.

Começando com a quebradeira de " Bone Machine " que trazia um entrosamento gigante da cozinha da musa Kim Deal e David Lovering, e sem esqueçer  da voz de Black Francis. Ainda na quebradeira, a banda vem com "Break My Body  ", " Something Against You " e " Broken Face ".

Depois dessas  Kim Deal vem a brilhar em sua composição que conquista, " Gigantic " é uma das minhas músicas preferidas do conjunto. A musa em uma voz brilhante detona junto com seu baixo nessa grande música. E não demora para mais um clássico aparecer, depois de " River Euphrates " ( eles sempre costumavam a por em seus álbuns canções com nomes latinos ) a contagiante " Where Is My Mind " chega com tudo, tendo a grande presença e voz de Black Francis. " Cactus " vem logo em seguida e chama atenção pelo seu ritmo pulsante.


" A gata e musa Kim Deal "

" Thony´s Theme " volta a pancadaria relembrando bem um Judas Priest devido a semelhança da voz entre Francis e Rob Halford. Já " Oh My Golly " é mais rápida do que Thoys´s Theme e " Vamos " vem ainda para lembrar a banda com seu jeito latino.  " I'm Amazed " e " Brick Is Head " terminam o compacto, esta última com uma guitarra bem detalhada e ótima de Joey Santiago.

Recomendo todos a ouvirem esse álbum. Quem gosta de uma quebradeira vai adorar, porque ´foi bem produzido e tocado pelo auge do grupo e do bom Rock Alternativo que todos nós conhecemos. O disco seguinte " Doolittle " é tão fiel a esse que vão gostar também.

Sua capa causou bastante polêmica. Uma mulher com os seios mostrados, mas o Pixies sempre foi aquela banda de chamar atenção, indiferente de muitas. A imagem de abertura do post esta censurado por alguns motivos, devido a prêmios e parceiros, mas no Google você terá melhores.

Algumas curiosidades do disco podem ser vistas, na época a distribuição dos Estados Unidos foi feito por uma empresa que errou. Sufer Rosa falhou e o único single a ser posto foi " Gigantic, e "I'm Amazed " começa com uma conversa entre Black Francis e Kim Deal que foi pega durante as gravações.


" Cadê minha mente ? "

Uma boa já citada é que Kurt Cobain tirou inspiração para a jornada do clássico de Nevermind, e não é a toa que contratou o grande produtor Steve Albini para In Utero. Billy Corgan já foi mais adiante e além de pegar o som da bateria para estudar e treinar no estúdio elementos técnicos. Como ele diz : " É Rock sem falhas, me faz mover ".

Sempre gostei dos Pixies, é uma das grandes bandas do bom e famoso Rock Alternativo. Sempre que puder venho aqui e falo mais dessa banda, inclusive um grande especial. O show do grupo no grande festival SWU realizado no ano passao foi brilhante. O peso e a qualidade deles em palco é muito grande, estou sempre disposto a ouvir a banda ao vivo do que sua forma em estúdio.

Até o próximo post e esperem por muitas novidades.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Banda premiada



Em função dos dois anos de blog uma grande promoção estará chegando. Abri uma enquete no blog perguntando qual banda você escolheria para ganhar um super prêmio. A mais votada será a banda que ira te presentear na nossa próxima promoção, que será anunciada em breve.

Mas já posso adiantar um pouco dela, você terá que usar bastante a criatividade, mas fiquem tranquilos que não custara nada de seu tempo, e nada de trabalho.

Votem, esperam o resultado e a promoção.

Confira as 10 bandas disponíveis :

Iron Maiden
Pink Floyd
Guns N Roses
Ramones
Beatles
Nirvana
Ozzy Osbourne
AC/DC
Kiss
Metallica

Um abraço a todos !

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

2 anos de blog !



É com grande prazer que venho a falar que o blog completou dois anos de existência. Ao menos eu não sei exatamente o dia, rs, mas sei que foi no começo do mês de Agosto no ano de 2009, onde o blog começou a dar seus primeiros passos.

Gostaria de agradecer a todos que visitam o blog e para que não o abandonem, porque por incrível que pareça, um blog durar dois anos é muita coisa. O Destroyer foi crescendo e quero o tornar maior ainda. Fiquem espertos que tem muita novidade vindo, alem de uma promoção valendo um grande prêmio que anunciarei em breve.

Agora fiquem com 5 posts que você deve ver do blog Destroyer, a pedidos de alguns leitores fiéis. É claro que quero que todos vejam a maioria dos posts, mas é só mais uma brincadeira.



Não se trata do primeiro post da série, e sim o último que mostra todos os posts da série alem de uma ótima playlist.




Post comemorativo ao Dia mundial do Rock. Esse ficou bom.


Uma grande lista de 50 discos essenciais.

OBS : Pessoal



Uma das listas mais legais e bem feitas


Uma entrevista com o blog Musicólotras

Na verdade eu não tenho o meu post preferido, alguns fluíram melhores do que outros e foram bem mais fáceis de se fazer. Mas é só uma brincadeira..

Obrigado, continuem nos visitando para encontrarmos novamente daqui um ano. Nos ajude deixando seu voto no Prêmio Top Blog.

Abraço a todos !

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O grande dentro dos palcos


Vimos no último post do Brian Eno suas produções. Comecei falando dele há um tempo e hoje volto com ele, só que dessa vez como músico e compositor. Um grande dentro dos palcos !

Começou segurando muito bem os teclados e sentizadores do Roxy Music, mas deixou o grupo e fez seu primeiro disco solo  "Here Come the Warm Jets " que agradou mais a crítica do que o público, não sei exatamente, mas eu acho que é pelo álbum ser experimental e complexo, mais na forma do Progressivo do que o pessoal queria na época. É um álbum bom, gosto da faixa " Baby´s On Fire ".

No mesmo ano de 74 lançou seu segundo disco solo, " Taking Tiger Mountain (By Strategy)'s " que trazia a mesma medida de seu primeiro, porem foi mais amado pela crítica e também pelo público que estava olhando Eno com outros olhos. A primeira faixa  Burning Airlines Give You So Much More" é excelente, além da contagiante “ China My China “ e a carismática “ Taking Tiger Mountain “.

Depois embarcou em dois discos com Robert Fripp. Dois álbuns chamados No Pussyfooting e Evening Star, mais posicionado ao “ Rock Eletrônico “ou Ambient Music como preferirem.O primeiro álbum, sem vocal e praticamente nada ou muito pouco de guitarra chega a ficar assustador, algo bem louco. É bem a praia daqueles “ guru do Rock ‘. O segundo ja é bem a cara do primeiro. Para quem quiser embarcar nessa viajem eu recomendo. 

" Brian Eno e Robert Fripp, uma das grandes parcerias do músico "

Eno fez mais dois discos, “ Another Green World “ e  “Before and after Science”. O primeiro teve a participação de Phill Collins. Diferente de Here Come e Taking Tiger e Another Green World é mais voltado e dedicado ao instrumental. O segundo recebe a volta dos primeiros álbuns, traz um belo disco, eu digo que é lindo em todos os sentidos. Desde “No One Receiving" a maravilhosa “ By This River “
Em 1979 Eno se envolveu em uma grande onda com David Bowie, na trilogia de Berlim. É uma trilogia incrível que foi citada no post anterior. Participou no uso de sintetizadores e fez com uma maestria gigantesca.
Ao longo dos anos fez parte de grande Orchestra Sinfonica como membro, alem de produzir alguns álbuns da Orchestra, participou em uma música no Genesis no álbum The Lamb Lies Down on Broadway , fez uma parceria com David Byrne que deu em My Life in the Bush of Ghosts, fez uma sequência de álbuns que seria mais uma série que levaria a mais 5 discos, que é marcado como Ambient, trazendo o bom Ambient Music como vinha feito com o músico Robert Fripp ( É muito bonito ouvir “ An Ending “ um dos seus grandes clássicos ) e para completar Eno lançou mais  discos que ao longo dos anos vem ganhando força
Inovador, visionário e um grande músico. Popularizou a música e o gênero. Foi um dos poucos caras que fizeram Arte com a música, envolvendo tudo o que ela tem direito.
Sempre gostei do Eno, é um cara que é para se apreciar com calma. Pois sei que nem todos aqui vão gostar, por ser um cara mais calmo, certinho  e experimental, diferente do Rock pesado, o Hard Rock, Heavy Metal como todos costumam a ver. No próximo post trago a vocês o último post dessa pequena série de Brian Eno. Espero que gostam do cara.

Até o próximo post !

sábado, 6 de agosto de 2011

Stand By Me e Welcome The Jungle de um jeito diferente

Fala pessoal, hoje verdadeiramente não tera um post e sim mais um tapa buraco, porque essa semana eu estou sem tempo. No primeiro vídeo , traz uma produção bem legal e bonita da música " Stand By Me " do Ben King. E ja no segundo, mostra " Welcome The Jungle " do Guns N Roses, só que no violoncelo.

Dois vídeos maravilhosos que iram virar um futuro post !


É isso ai, até a próxima semana e visitem nosso portal que começara em breve.





TOP BLOG :



TWITTER
FACEBOOK
Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados