terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Pink Floyd - Nunca seremos os mesmos ( Parte 4 )


Nota : Essa série já começada a algum tempo tem como objetivo relatar a discografia, um pouco de sua biografia e a importância do Pink Floyd no cenário do Rock mundial. Conhecer de perto passo a passo da banda até a sua verdadeira resolução, é um grande reconhecimento musical e cultural. Enjoy It !

Nas última postagem, chegamos aos bons Atom Heart Mother e Meddle. A banda aos poucos foram formando suas devidas características. Anos de experiência resultaram ao um disco que definitivamente virou a vida do Pink Floyd do avesso. Mas antes eles lançaram Obscured By Clouds em 1972.

Junto com More ( 1969 ), Obscured By Clouds é o melhor disco antes da chegada da era de ouro, que vai de The Dark Side Of The Moon até The Wall, no final da década de 70. Quando os primeiros minutos da ótima instrumental " Mudman " começa, você já sabe que é o Pink Floyd. A essência estava formada.  Apesar de Obscured By Clouds não ser um sucesso desde que foi lançado, é um dos álbuns mais amados dos fãs mais antigos. Sem dúvidas é um disco fantástico, não liguem para as reviews feitas por esses sites " especializados ".

" The Gold It´s In The " deixa muitas bandas do Hard Rock setentista no chão. " Mudman " como já disse é uma grande peça instrumental. A fantástica " Childhood's End " é um preludio de " Time ", contando com uma arrasadora energia de Richard Wright e Nick Mason. Para terminar os destaques, apresento a vocês uma das músicas mais lindas da carreira do conjunto. " Stay " deixa qualquer fã arrepiado pela a maravilhosa atuação de Waters/Gilmour. Quem me dera ter esse dom.



The Dark Side Of The Moon é um dos discos mais prestigiados da história do Rock. Foi lançado em 1973 e não demorou muito para chegar ao topo. David Gilmour e Roger Waters, os principais compositores resolveram tratar suas composições com mais clareza e intensidade. A concepção de Dark Side Of The Moon é focar no sentimento humano e nas vicissitudes da vida. É um álbum completamente linear, como se fosse um filme, que tem inicio, meio e fim. O material foi se agrupando aos poucos, a maioria quando o grupo se encontrava em turnê.


" Pink Floyd no Abbey Road. Da esq. para dir. Gilmour sentado nos equipamentos, Waters de frente com Richard Wright e Nick Mason no final com sua boina "

Mais do que uma grande resolução do mundo, The Dark Side Of The Moon conta com uma qualidade sonora arrepiante, que conduz o ouvinte a se adentrar na viagem da banda. É difícil destacar uma faixa ou outra, pois todas se completam. " Speak To Me " e " Breath " se formos analizar, é muito parecida com a minha preferida " Time ", onde certamente ira encontrar um dos maiores solos de guitarra feito por David Gilmour. " Money " e " Us and Them " apresentam dois riffs marcantes, um feito pelo baixo de Waters e o outro com a delicadeza da guitarra de Gilmour. Sem esquecer que  " The Great Gig In the Sky " é uma aula de canto da ótima cantora Clare Torry.

Já ia me esquecendo. The Dark Side Of The Moon foi gravado no mítico Abbey Road, um estúdio de última geração que anos antes comportou grande discos dos Beatles. Só para avisar, não foi o primeiro álbum do Floyd no estúdio. Atom Heart Mother também foi feito lá.

É bom não prolongar muito meu texto desse clássico, pois vou acabar me complicando. The Dark Side Of The Moon é um disco indispensável, quebrou barreiras tanto para o mundo do Rock quanto para o mundo da música.



Veja as últimas postagens da série

----------------------------------------------

No próximo post um especial de Wish You Were Here e a época que marcou o auge do Pink Floyd.

Até a próxima !

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Mumford and Sons

Mumford  E Sons é uma banda inglesa de Folk formada em 2007. Lançaram em 2009 um bom disco chamado Sigh No More e em 2012 saíram com o ótimo Babel, um dos melhores discos do ano. Para começar a gostar dessa grande banda, a música " I Will Wait " é uma ótima pedida, ainda mais ao vivo.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

A volta e a homenagem do camaleão


Para quem não sabe, David Bowie deixou seu último registro em 2003 com o álbum Reality. Dez anos depois o camaleão anunciou sua volta com The Next Day, que será lançado em Março deste ano pela Iso/Columbia Records. Para não deixar seus fãs de mãos abanando até o lançamento do disco, foi disponibilizado uma música. Where Are We Now ? se mostra uma canção melancólica e calma, com um clipe um tanto inusitado. Mas não podemos julgar o compacto só por ela. David Bowie sempre foi um músico de fase, e se depender de seus últimos trabalhos, The Next Day, seguirá a linha do " velho garanhão " e estará anos luz de seus melhores discos. Bom, resta aguardar.

Aproveitando a volta de nosso querido camaleão, a dupla belga electroindie 2ManyDJs produziu uma grande homenagem. São 35 músicas que marcaram a carreira do músico, participações especiais, covers e seus clássicos. É interessante ver como as canções se intercalam, sem deixar a peteca cair sequer um segundo. Destaque também para a recriação das obras - primas do cara.


Junto com o video, existe um filme produzido por um de seus amigos, Wim Reygaert, que conta a história da carreira de Bowie através de suas respectivas fases e personagens. Da era revoltada de Ziggy Stardust, passando por um momento heróico, até um garanhão cheio de charme da terceira idade.

Uma homenagem muito bonita para prestigiar essa lenda.


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Mixtape : R.E.M


O R.E.M é uma das poucas bandas que deixam saudades nos dias de hoje. Após 30 anos de carreira, merecem mais do que nunca o reconhecimento de uma grande banda de Rock N´Roll. O Destroyer elegeu 5 pérolas para você começar a ouvir esse incrível grupo norte - americano.

Radio Song - Out Of Time ( 1991 )

Radio Song da inicio a um dos grandes álbuns da banda, Out Of Time de 1991. A letra e a melodia marcantes e bem produzidas marcam um dos belos refrões do disco e da carreira do grupo. Michael Stipe na época gostava muito de um rapper chamado KRS - One, e acabou o chamando para fazer o backing vocal da pérola.

Shiny Happy People -  Out Of Time ( 1991 )

Shiny Happy People também é de Out Of Time e sem dúvidas é uma das músicas mais conhecidas do REM. Cheio de palavras alegres e doces, Shiny Happy People, como o título já diz, é uma canção feliz, feita com uma única proposta : Levantar as pessoas para cima. Com participação da cantora Kate Pierson se tornou um clássico em pouco tempo.

Everybody Hurts - Automatic For The People ( 1992 )

Se um ano antes eles fizeram uma das músicas mais alegres dos últimos tempos, Automatic For The People marca uma das canções mais tristes. Everybody Hurts chocou muita gente por sua intensidade. O riff choroso da guitarra de Peter Buck se casa com a linda voz de Michael Stipe, formando um coro maravilhoso. Indispensável.


" A banda em 1980. Da esq. para dir. O guitarrista Peter Buck, o cabeludo Michael Stipe, o nerd Mick Mills, e por fim, o baterista Bill Berry "

Bad Day  The Best of R.E.M. 1988–2003 ( 2003 )

Bad Day já estava a muito tempo composta pela banda, mas só foi lançada oficialmente no ano de 2003 em uma das compilações do grupo. No caso foi The Best Of R.E.M. 1988 - 2003, onde reunía grandes faixas do conjunto de 1988 até 2003. Cheio de duplos sentidos, Bad Day é um Rock dançante bem legal com um refrão um tanto grudento. Serviu de inspiração para o clássico abaixo.

It's The End Of The World As We Know It - Document ( 1987 )

Eis aqui  um dos maiores clássicos do Rock indiscutivelmente. It´s The End Of The World marcou toda uma geração por sua letra melancólica, triste, empolgante, bonita, esquizofrênica. A muito se pergunta dos famosos nomes presentes na letra como o general Leonid Brezhnev, o comediante Lenny Bruce e o crítico Lester Bangs. Segundo o vocalista Michael Stipe, estava sonhando uma festa aonde as pessoas presentes tinham em suas camisetas as iniciais L.B. Ao certo não sabemos de nada, mas o menino do clipe já diz tudo. Se o mundo acabar, temos que nos sentir bem.

Stipe e o baixista Mick Mills se superaram.



Bis : Losing My Religion - Out Of Time ( 1991)

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Resultado : Promoção " Eu sou Ozzy "



Enfim, mais uma promoção se encerrou. A promoção " Eu sou Ozzy " foi muito abaixo da média, em relação as outras já realizadas. Mas isso não importa, o que importa é que pelo menos vi que temos pessoas, pra falar a verdade, roqueiros, que se interessaram em ganhar o livro do grande Ozzy Osbourne e uma camiseta sua cedido pela nossa querida parceira Alquimia Rock Shop.

O pessoal teria que escrever a frase que melhor representa nosso Príncipe das Trevas. O vencedor foi Iann97 com a seguinte frase da música Diary Of a Madman de 1981 :

"A sanidade agora está além de mim, não há escolha "  


Parabéns Iann, descreveu Ozzy muito bem. Entre em contato conosco ( mande seu email pelos comentários ) e faça um bom proveito de seus prêmios.

Que venha muito mais !

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Edward Sharpe & The Magnetic Zeros

Como a falta de tempo consome esse pobre autor, Edward Sharpe e The Magnetic Zeros podem muito bem ocupar seu final de semana. Vejam o clássico " Home " e aproveitam da pérola para conhecer mais o trabalho desse incrível grupo.



Salve Sergio Leone !
Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados