domingo, 31 de março de 2013

Shows Inesquecíveis - Pearl Jam ( Pinkpop : 1992 )


Para entrar no clima do show do Pearl Jam no Lollapalooza, que tal relembrar um show maravilhoso feito pelo grupo há muito tempo ?.

O festival de Pinkpop realizado na Holanda já está na ativa a mais de 30 anos. Em 1992, um anos após o lançamento de um dos discos mais essenciais da história do Rock, Ten, o Pearl Jam se apresenta e marca sua trajetória. Sem esquecer que um ano depois, lançariam Vs, outro discasso.

São nove clássicos sensacionais de uma banda que se encontrava no auge, com algumas passagens cover de outras pauladas do Rock. " Alive " e " Black " foram de tirar o fôlego. Eu realmente gostaria de estar naquele dia inesquecível.

Veja o show inteiro abaixo :



-----------------------------

No próximo post a cobertura completa do Lollapalooza.

terça-feira, 26 de março de 2013

Uma das mais belas canções da história

A dupla Simon e Garfunkel atravessou gerações e gerações com sua música. " The Sound Of Silence ", o maior clássico dos americanos se demonstrou ao longo dos anos uma das canções mais belas da história da música.  

 Uma apresentação da dupla em 1967 já diz tudo.

quinta-feira, 21 de março de 2013

5 discos que você deve ouvir de David Bowie



Uma das listas mais prazerosas de se fazer, porque falar de David Bowie, não há coisa melhor. Não é não ? Confiram os 5 discos essenciais do camaleão !

The Man Who Sold the World - 1970


O terceiro álbum de David Bowie é o mais pesado de toda sua carreira. É impressionante a qualidade desse disco em relação ao Rock. Soa rebelde, furioso e destruidor. Cheio de guitarras e gritos por todas as partes, você precisa ouvir essa fase de Bowie, onde quebrou de vez o protocolo da " boa canção ".  " All The Mudman " minha preferida, " Running Gun Blues " e a faixa - titulo são os destaques.

Hunky Dory - 1971 


Parece que o cara gastou toda sua energia rebelde em The Man Who Sold the World, lançado um ano antes de Hunky Dory. O álbum é completamente diferente de seu antecessor, aqui, quase todas as faixas ganham o toque do piano do mago Rick Wakeman ( Yes ). As belas " Eight Line Poem " e " The Bewlay Brothers " fazem parte do trabalho mais bonito da carreira do músico. Sem esquecer também de dar o  destaque para o guitarrista Mick Ronson, que fez seu melhor disco com Bowie.

Clássico.

The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars - 1972


Consagrando o personagem Zigg Stardust, Spiders from Mars ( como chamamos cariosamente ) é o maior sucesso de David Bowie. Não tem muito o que falar, basta ouvir essa pérola incrível, porém, vou deixar claro que não acho o melhor disco de Bowie. Seria besteira eu falar tudo que já foi dito.

Heroes - 1977 


Heroes foi um marco para a carreira de Bowie, pois além de ganhar elogios de John Lennon ( não tão maior quanto menor ) afirmando que gostaria de fazer um álbum tão bom quanto Heroes, ele trouxe um novo tipo de som. Era o Rock Experimental, ou caso preferirem, Rock eletrônico. As novidades além dessas, era as novas parcerias do músico, de um lado Brian Eno ( não produzindo, como muitos acham ) e do outro o guitarrista Robert Fripp, responsável de uma das canções mais belas da história do Rock, " Heroes ".

Scary Monsters ( and Super Creeps ) - 1980


Tímido, mas impressionante. Essas são as melhores palavras que se enquadram a respeito de Scary Monsters ( and Super Creeps ) lançado em 1980, após a trilogia de Berlim. Todas as faixas são simplesmente maravilhosas, da primeira " It´s No Game " passando pela linda " Up the Hill Backwards " e a  contagiante " Ashes To Ashes ". Encerrando a década de 80 com chave de ouro, Scary Monsters foi aclamado pela crítica e pelos fãs, e é sem dúvidas uma peça imperdível do cardápio de Bowie. 

Menção Honrosa : Station On Station

domingo, 17 de março de 2013

Deep Purple - Olha o que vem por ai !



E não é que a ideia do Deep Purple parar está longe da cabeça dos integrantes ? A banda anunciou para o fim de abril o disco Now What ?! pela gravadora EarMusic. O último trabalho dos  britânicos foi o ótimo Rapture Of The Deep ( 2005 ) que terá a mesma formação em Now What ?! : Ian Gillan, Steve Morse, Roger Glover, Ian Paice e Don Airey, ou seja, o bom e o velho Purple se revigorando. As 11 músicas do álbum já estão selecionadas, inclusive alguns bons petiscos já foram divulgados, como você vê abaixo.

Vamos aguardar.





quarta-feira, 13 de março de 2013

The Police - Eu estarei te observando


Depois de quatro anos consecutivos de lançamentos e turnês, o The Police resolveu tirar umas férias. Ghost In The Machine, lançado em 1981 é o penúltimo álbum da banda, abrindo portas para Synchronicity, que viria a ser lançado dois ano depois. Ficou marcado por ser o disco mais eclético do grupo, que até então vinha mesclando Reggae com Punk Rock de garagem comercial. É um belo compacto que não demorou para chegar ao topo das paradas, mas isso só se tornou possível com o maior sucesso do conjunto e um dos clássicos do Rock.

Sem dúvidas " Every Breath You Take " é uma das músicas mais bonitas e legais da década de 80. Quando compôs, Sting levou de inspiração sua ex - esposa, época em que os dois haviam acabado de se separar. Sting começou observar sua paixão pela janela, aonde encontrou uma mistura de sentimentos nada agradáveis. Ciumes, raiva, possessividade e claro, perversidade ( Se ela não vai ser minha, não vai ser de ninguém ). Música de amor ? De jeito nenhum. Segundo o músico : " É uma canção fruto de uma experiência de ciúmes e possessividade. Uma canção sinistra, perversa, disfarçada num contexto romântico. Tudo se passa por um amor doentio ". 

Deixando agora o seu significado um pouco de lado, porque " Every Breath You Take " é uma das canções mais legais e bonitas da década de 80 ?. Simples, o riff memorável nada fácil da guitarra de Andy Summers, que já arrancava muitos aplausos com a ótima " Message In a Bottle " do grande Reggatta de Blanc ( 1979 ) já diz tudo. O resto Sting já conta.

" Every Breath You Take " é pura poesia e marcou o mais belo momento de Sting como compositor e consagrou de vez o The Police até os dias de hoje. Se você não ouviu, já passo da hora.


quinta-feira, 7 de março de 2013

R.I.P - Alvin Lee/Chorão




Alvin Lee, a peça mais importante e fundamental do grande Ten Years After morreu recentemente em uma cirurgia que estava realizando. Dono de uma grande voz e de uma habilidade fantástica na guitarra, o músico se mostrou na época um grande ícone. Sua maior lembrança sem dúvidas é a grande presença do Ten Years After no Woodstock, mas nada supera o clássico " I´d Love To Change the World " que você ouve abaixo.



Se não bastasse Alvin Lee, o vocalista Chorão do Charlie Brown Jr também faleceu. O músico que já vivia crises de depressão e solidão, surtou e acabou encontrando seu fim em uma overdose de remédios. Eu nunca fui um fã de Charlie Brown, gosto de uma música ou outra, e respeito acima de tudo o que a banda representou para uma geração. Chorão foi um grande músico, dono de uma voz forte e marcante, assegurou por um bom tempo o Rock Nacional.



Clássico...

segunda-feira, 4 de março de 2013

The Temper Trap

The Temper Trap é uma excelente banda australiana formada em 2005. Em Junho de 2009 lançaram o  disco Conditions, que em pouco tempo se tornou o melhor do ano. O quinteto com seu Indie Rock conquistou muitos fãs no mundo, principalmente com as ótimas " Sweet Disposition " e " Down River ".

Eita som bom !






Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados