sábado, 1 de dezembro de 2012

Brendan Brenson – What Kind Of World



Ainda que seja mais lembrado como membro do Raconteurs, o multi-instrumentista Brendan Brenson está longe de ser uma sombra de Jack White. Dono de uma carreira solo elogiada, ele já foi chamado de um dos maiores compositores americanos da atualidade, e ainda tem no currículo pelo menos uma obra-prima do power pop – Lapalco, de 2002.

Seu quinto álbum de estúdio, What Kind Of World traz toda a síntese de sua carreira: refrões contagiantes, arranjos e melodias bem construídas e guitarras de rock bem amarradas por uma ótima produção, que revela influências de grupos como Big Star, Badfinger e Todd Rundgren.

Acontece que Brenson atingiu um ponto de sua carreira que é prejudicial a qualquer artista: desde seu último disco, My Old Familiar Friend, entrou na zona de conforto e produz seus trabalhos no piloto automático. O álbum ainda tem bons momentos, como belíssima ‘’Bad For Me’’, a soturna ‘’Pretty Baby’’ e o balanço de ‘’Thru the Ceiling’’, e segue agradando durante toda a audição. Mas fica ao final, a sensação de vazio. Tudo é executado com precisão milimétrica, mas falta a faísca para iniciar o incêndio; falta espontaneidade.

Enfim, What Kind Of World é bem executado e bem produzido, mas é artificial, sem vida. É rock de plástico, aliás , um ótimo Rock de plástico.

Recomendadíssimo !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados