domingo, 25 de setembro de 2011

A marca de uma geração



Quando há vinte anos atrás o Rock já estava crucificado por muitos, Nevermind um disco de uma banda bem " tímida " chega ao mundo da música. Foi um dos poucos álbuns que marcou uma geração, não a geração Coca Cola que o Legião dizia mas sim a geração anos 90. Nesse post falo de dois discos especiais . Come On !

O Nirvana foi formado por Kurt Cobain e o baixista Krist Novoselic, e mais tarde o grande baterista Dave Grohl. Nevermind foi o segundo álbum do grupo que fez o termo Grunge, que na minha opinião é ressureição do Punk, e a quebradeira que gostamos de ver, só que banda surgidas em Seattle, uma cidade muito famosa nos Estados Unidos. Para que vocês entendam bem o Nirvana e tão o chamado Grunge o Pixies é uma ótima pedida. Há umas semanas atrás fiz um post de Sufer Rosa, um ótimo disco da banda que serviu de inspiração ao Nirvana.

Nevermind foi lançado em 1991 e logo de cara conquistou e vendeu mais de 20 milhões de cópias nos Estados Unidos. No começo percebemos a segunda coisa que chama atenção sem ser as músicas, estou falando de sua capa. O tão famoso bebê que faz arte de uma das capas mais legais que já vi.

Falando em suas músicas eu começo com o clássico Smells Like Teen Spirit, é impossível algum cidadão que gosta de uma boa música nunca ter escutado o clássico, contagiante e pesada como a bateria de Dave Grohl. Logo em seguida vem a ótima In Bloom e mais um clássico, só que dessa vez a minha preferida, Come As You Are com seu timbre inconfúdivel composta pelo ótimo compositor, músico e louco Kurt Cobain. Nevermind ainda guarda bastante surpresas e termina com classe.

Breed vem acompanhado por Lithium e Polly, duas músicas excelentes. A Polly tem um clipe maravilhoso feito pela banda, no qual eles sempre souberam transmitir com clareza e intensidade o Rock. Nesse meio tempo Kurt Cobain se afundava e dividia sua solidão com as drogas, triste que resultou três anos depois, em 1994 sua morte. É engraçado que depois de uma morte de um bom artista ainda jovem eles são endeusados. Paul MacCartney não causaria o mesmo impacto caso morresse como a morte de seu amigo John Lennon, mas enfim, Kurt Cobain foi um músico muito bom que se perdeu.

Nevermind foi um disco que causou um impacto tão grande naquela época que chega a ser absurdo. Hoje ele esta completando 20 anos de grande histórias e acima de tudo, um bom Rock N Roll. Feito e produzido genialmente.


" O disco que começa uma geração com pé direito "

Obs : Nevermind faz parte dos 50 discos que você deve ouvir antes de morrer

Mudando um pouco a data, vamos de 1991 para 1993 onde o Nirvana produziu um dos melhores shows acústico, o famoso Unplugged Nirvana, realizado em Nova York. A banda já estava consagrada e a ideia de o grupo realizar um acústico sempre foi equivocado, mas porque não ?

Esse acústico sem dúvidas mudou a história da banda, dos fãs e da série. Trouxe um Nirvana muito além do que costumamos a ver. Para fechar essa dobradinha eu recomendo muito ver e ouvir esse show ao vivo acústico da banda que é muito bonito do começo ao fim.

O detalhe é que as gravações e ensaios da banda teve um ar de despedida, que fora foi gravado cinco meses antes da morte de Cobain. Todos estavam esperando grandes clássicos e uma das coisas que surpreendeu foi que a banda não cantou nenhuma de seu primeiro álbum Bleach e cantou só três clássicos que seria About Girl, Come As You Are e Polly. Sem dúvidas faltou Smell Like Teen Spirit, mas concordo e estou de acordo com a desição do grupo em deixa - la de fora assim como outros . Primeiro não ia cai bem e eles queriam mostrar novos sons. Outra coisa que surpreendeu foi o ensaio, em que eles o fizeram em muito pouco tempo, assustando os organizadores e produtores.

Também ouve uma suposta parceria também estaria a rolar, todos esperavam Eddie Vedder do Pearl Jam, mas chegou aos palcos os irmãos Meat Puppets que a banda sempre foi grande fã.

" Uma das melhores apresentações de Kurt Cobain deixando todos de boca aberta "

Enquanto ao seu repertório eu achei fantástico. Com seus três clássicos citados ouve muito cover, com a ótima Jesus Doesn´t Want Me For A Sunbeam dos Vaselines, The Man Who Sold The World do mestre David Bowie, três dos Meat Puppet com os irmãos, incluindo a sensacional Lake Of Fire e uma do Leadbelly. Fora as da banda que forão muito bem tocadas e interpretadas.

Foi um show bem bonito mesmo, e a prova do talento de Kurt Cobain esta nesse espetáculo. Quem costumava a desafinar e babar nos microfone a cada apresentação em que o conjunto subia ao palco, Kurt dava show. Pondo sentimento de amor, ódio e saudade em cada música, dos momentos calmos até os de explosão, mesmo sendo mínimo. Maravilhoso.

O Nirvana foi uma banda excelente e esses dois álbuns são indispensáveis. Marcou muito mais do que uma época, entrou para a história definitivamente e abalou o mundo da música. Os anos 90 nunca seriam os mesmos sem o Nirvana para o mundo do Rock.


Abraços, participem de nossa promoção valendo dois grandes prêmios do Metallica, um cedido por nós e o outro pela loja Alquimia Rock Shop, nosso grande parceiro.

Entrem e comprem sua camiseta, mas antes disso vote no Destroyer para o prêmio Top Blog.

Um comentário:

  1. Véio....
    Coloquei no Aprovadas, seu banner dizendo...
    Rock and Roll é aqui!

    ************

    Agora coloque o banner do aprovadas
    dizendo:
    Putaria... é aqui!!!!

    rsrsrsrssrsr

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados