terça-feira, 8 de maio de 2012

UFO - The Wild, the Willing and the Innocent


O UFO sem dúvidas não foi uma banda derradeira dos anos 70. Haviam lançado três grandes obras na década que os amantes do som pesado amam ; Phenomenon ( 1974 ),  Lights Out ( 1977 ) e o clássico ao vivo idolatrado por todos, Strangers In The Night ( 1979 ).

A década foi tão produtiva que em 1980 no álbum No Place to Run, o grande George Martin ( o cara que só trabalhou com os Beatles ) entrava no barco para produzir o disco. Os britânicos só não tinham começado os anos 80 com o pé direito porque o guitarrista Michael Schenker saiu e seguiu seu rumo tão conhecido por nós.

The Wild, the Willing and The Innocent chegou as lojas em Janeiro de 1981. Para mim, superava qualquer trabalho que Phil Mogg e cia fizeram até então.


"  Essa trupe protagonizava alguns dos melhores shows da época "

A bolacha começa com a pegada de " Chains Chains ", tendo belos riffs que encantam tanto quanto o refrão, assim como " Long  Gone " , começando suavemente até ganhar a pegada única da banda. A faixa título vem logo em seguida antecedendo " It´s Killing Me ", está última com solos fantásticos de guitarra.

Assim somos levados ao segundo e melhor lado do trabalho. A ótima " Makin´Moves " nos da boas vindas celebrando uma excelente voz de Phill Mogg, abrindo portas para o primeiro clássico. " Lonely Heart " é uma maravilhosa faixa que foi uma das primeiras músicas dos caras que me agradou, sem esquecer que a passagem no saxofone de Neil Carter é simplesmente inesquecível. Já " Profession of Violence " trilha uma bonita balada que não se compara ao maior clássico do álbum ; Estou falando de " Couldn't Get It Right ", o hino perdido do Rock N´ Roll.

Notando que o UFO foi uma das poucas bandas que conseguiram unir Heavy Metal e Hard Rock competentemente, The Wild, the Willing and the Innocent foi bem nas vendas, mas não foi aquele estouro digno de Billboard. A maioria da crítica deram notas ridículas, o que de hipótese alguma condiz com a qualidade do compacto. Certamente é o melhor disco da carreira do grupo, se adaptando muito bem para uma nova geração que viria, e ao que grandes bandas de Rock exigem. Indispensável do começo ao fim.


" Phill Mogg e Neil Carter em uma apresentação na Alemanha, 1982  "

A entrada do talentoso, multi - instrumentista Neil Carter deu ao UFO uma nova cara. Piano e o uso de sintetizadores são muito bem usados durante a gravação, além de saxofone e outros instrumentos musicais, que não impediram de maneira alguma a essência pesada das origens do conjunto. 

Injusto citar o vocalista Phil Mogg como o principal mentor. O ótimo guitarrista Paul Chapman foi bastante importante para as composições do grupo, assim como o baixista e um dos fundadores, Pete Way, que devido a ele, aconteceu o fim definitivo de uma incrível formação que marcou a história do Rock. Marcante foram os dois anos em que se passaram juntos. Way saiu após gravar o grande Mechanix ( 1982 ), e logo em seguida, Carter, Chapman e o fiel baterista Andy Parker abandonaram o barco.

O UFO ao longo dos anos viveu uma constante mudança de formações. Há quem diga que aquele UFO de Michael Shenker e Paul Raymond foi a melhor fase da banda, mas eu digo com toda convicção que aquele de Paul Chapman e Neil Carter foi arrasador.

Um clássico escondido...


2 comentários:

  1. Uma pena que esse disco do Ufo,bem como Strange-
    rs e No Place,não foram lançados no Brasil naque
    la época em vinil,bem como em cd também não.Ado-
    ro a fase da banda de 1969 a 1982,e aqui no Bra-
    sil foram lançados Phenomenon em 75,Force It em
    76(com a capa trocada pelo No Heavy Petting),No
    Heavy Petting em 76,Lights Out em 77,e Obssess -
    ion em 78.Nos anos 80,tivemos ainda o último dis
    co da banda a sair por aqui,lançado no final de
    1982:o excelente Mechanix,que garantiu uma gran-
    de turnê e enorme sucesso nos EUA.

    ResponderExcluir
  2. O UFO foi uma banda e tanto..mas muitos só apontam a década de 70 para o grupo, sendo que para mim os anos 80 foi a melhor fase da banda. Esse disco é sensacional, e creio que é dificil acha - lo para comprar, mas com a tecnologia que temos não seja impossível.

    Obrigado pelo comentário e volte sempre...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados