terça-feira, 31 de janeiro de 2012

5 discos que você deve ouvir de Ronnie James Dio



Até então, não tínhamos feito nenhuma homenagem ao Dio, e nada melhor comemorar com uma lista especial do músico. Começando pelo tímido ELF, passando pela pauleira do Rainbow, desafiando o heavy metal com o Sabbath, cantando Holy Diver durante mais de uma década e terminando nos braços do raro Heaven And Hell, vamos conhecer os cinco discos que melhor representa sua carreira excelente que foi corrompida em 2010.

Elf - Elf ( 1972 )



Quando ainda era Ronald Padavona o ELF foi uma ótima banda dos ouros anos da década de 70. Eu poderia muito bem escolher Carolina County Ball e Trying to Burn The Sun, mas o primeiro disco apesar da capa bisonha que ele tem é excelente. A voz do músico e guitarra começariam a partir daquele dia um namoro duradouro. Para quem gosta do bom Blues - Rock de antigamente, vale muito a pena.

Rainbow - Long Live Rock N Roll ( 1978 )


Para mim esse disco já é uma pérola em todos sentidos. É o último álbum do Dio no Rainbow e terminou como começou, no bom e velho rock n roll. Foi bom ver como a dupla com Ritchie Blackmore foi produtiva. A cereja do bolo estava formada e nisso deu em clássicos como " Rainbow Eyes " e " Lady Of the Lake " além de conter o hino " Long Live Rock N Roll " . Era um Deep Purple com um tal de Ronnie James Dio.

Black Sabbath - Heaven And Hell ( 1980 )


Em 1979 o improvável tinha acontecido : Ozzy Osbourne saíu do Black Sabbath. Era um poço sem fundo para os dois e precisavam de um toque para mudar tudo. Ozzy ganhou o seu e o Sabbath também, ganhou Dio que depois de se reunir com Tony Iommi, Geezer e Bill Ward pois o nome da banda nas paradas novamente. Heaven And Hell superava qualquer trabalho do cara até então e é  indispensável no mundo do som pesado. Ele é arrasador do começo ao fim, de " Neon Knights " a " Lonely Is the Word ".

" Die Young " mostra porque é maravilhoso.

Dio - Holy Diver ( 1983 )


Depois de Heaven And Hell e Mob Rules no Sabbath, entrou em carreira solo. E como esqueceria a sua primeira obra - prima longe de Blackmore e Tony Iommi ? Holy Diver logo de cara entrou nas paradas mundial com a faixa titulo e " Rainbow In The Dark " . A temática de dragões, donzelas, calabouços e castelos estava longe de ser deixada por sua voz rasgante .

Heaven And Hell -  Neon Nights  : 30 Years of Heaven And Hell ( 2010 )


Heaven And Hell, o primeiro álbum do Sabbath com a era Dio é tão bom que virou uma banda. Se realizou nos últimos suspiros do vocalista, só que em vez do grande Bill Ward, o ótimo Vinny Appice que sempre acompanhou o músico em sua carreira solo assume a bateria da banda. The Devil You Know foi o único  trabalho deixado pelo grupo, mas não é um que faz jus a esse encerramanto e por isso, como não é de costume abro uma exceção. 30 Years Of Heaven And Hell é um grande compacto ao vivo , realizado no festival Wacken Open Air na Alemanha, reúne tudo de bom que Dio e sua era nos deu.

Menção Honrosa :

Dio - The Last in Line ( 1984 )

Sucessor de Holy Diver, Last In Line foi muito bem aceito pelos fãs e principalmente pela crítica. O Dio estava impossível e sua banda também, Vivian Campbell é um ótimo guitarrista e para quem é fã sabe que esse não é qualquer titulo.

É impossivel você não sair da cadeira e não fazer aquele famoso " chifrinho " com o clássico abaixo...


Até a próxima


3 comentários:

  1. Bom post, apesar de eu preferir bem mais o Dehumanizer ao Heaven And Hell. Enfim, Long Live Dio e Long Live Rock'n'roll!

    ResponderExcluir
  2. Olá pessoal! Estou com um novo blog de sons como este! Podemos trocar uns contatos! Segue aí pessoal:

    http://bondedocessao.blogspot.com

    Qualquer coisa me dêem um toque!!

    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Fala Alceu : Vamos ver o o blog, parabéns pela iniciativa e volte sempre cara !!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados