segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

All Those Years Ago - George Harrison ( 1943 - 2001 )



Quem gosta dos Beatles certamente gostará desse post, e para quem gosta de George Harrison, amará. Em 2001 o ex - Beatle morreu de câncer e já faz 10 anos. Como o tempo passa não ? E foi nesse mesmo ano em que Joey Ramone, o eterno poeta Punk Rock também nos deixou, mas hoje Harrison ganhará o post, por tudo que fez pela música.

Muita gente não conhece o músico por sua carreira em si, mas sim pelos Beatles. Fazia parte do famoso quarteto de Liverpool e segurava muito bem a guitarra ao lado de John Lennon, quer dizer, Lennon segurava bem a guitarra ao lado de George, que foi muito importante ao grupo. Estrelou ótimas músicas no quarteto, apesar de Paul e John sempre criavam, arriscou os mesmos passos de seu amigo Ringo Starr e fez mais um clássico dos Beatles no álbum Abbey Road de 69. " Here Comes The Sun "  por muitos é a melhor música da banda, mas é dificil escolher e quando se trata de grandes conjuntos eu costumo ficar em cima do muro.

Após os Beatles acabar, Harrison entrou em carreira solo e claro que ficou muita coisa guardada na cabeça do músico, foi uma decisão sábia que demonstraria todo seu valor. Antes de lançar All Thing Must Pass, álbum do qual falaremos mais tarde, o cara pois no mundo Wonderwall Music e Eletronic Sound.

Wonderwall já é um disco completo e de cara percebemos uma das principais características de Harrison em sua carreira, fundir e ambranger estilos. O artista sempre fez isso com letra e não se prendeu a fazer baladas e músicas alegres. Músicas indianistas, folk, soul sempre foram bem representados e é nesse lema que Eletronic Sound chega as lojas, misturando sons. Mais parece um disco de Rock Progressivo com duas músicas bem grandes, mas nem chegando aos pés do ótimo Trick As A Brick  do Jethro Tull. É um álbum para poucos e sinceramente eu não aguentei ouvir,  mas uma frase me chamou atenção em uma das capas : " Tem muita gente fazendo barulho por ai, aqui tem mais ".

Enfim All Things Must Pass que foi um dos álbuns mais bem criticados do cara. O álbum é muito bom e agora sim eu enxergava o talento de George Harrison que além de grande guitarrista, era um excelente músico. Gosto bastante de " My Sweet Lord ", é de fato uma ótima música, relembrando muito os tempos dos Beatles, " What's Life " também é legal, assim como  " Isn't a Pitty ". George estava achando sua identidade que ganhou força em All Things Must Pass, um álbum totalmente bom e recomendado.



Após vários bons álbuns e o sucesso musical voltando a bater na porta, em 1980 George fez sua autobiografia " I Me Mine ". E no mesmo ano seu amigo e gênio John Lennon viria a falecer, e acabou fazendo uma homenagem chamada  " All Those Years Ago " que logo de cara chegou ao topo das paradas, tendo em sua gravação MacCartney e Ringo. A música retrata os bons tempos em que eles passaram juntos.

Na década de 90 o Traveling Wilburys havia surgido, um supergrupo formado por Bob Dylan, Tom Petty, Roy Orbison, Jeff Lynne e George. Tudo começou com ajuda de Dylan e Roy Orbison em uma música de Harrison, de tudo isso houve a ideia e assim formaram. O Traveling foi um grupo super interessante, foi mais ou menos uns Beatles antigo e saiu na hora certa pois, cada carreira de cada músico estava consagrada e em um ritmo mais calmo. Os músicos tinham tudo a ver, pois sempre apresentavam o mesmo estilo, e isso contou muito para que desse certo.

A morte de George Harrison foi um choque para a música e os fãs de Beatles. Apesar de não ser um gênio e nenhum cara brilhante na guitarra, musicalmente foi um ótimo artista com uma discografia extensa que vale muito a pena você dedicar pelo menos um tempo a esse cara. E por fim, participou dos Beatles, não tem coisa melhor.

 " O mundo nos usou como desculpa para enlouquecer "



Mostrando a cultura indianista, a fantástica Gopala Krishna

3 comentários:

  1. George Harrison e Ringo Star eram os caras perfeitos e únicos no mundo capazes de juntos de John Lennon e Paul McCartney revolucionar a música e o mundo.

    Isso diz tudo.
    Eram tão bons quanto os outros dois.

    A carreira de George é bela também, pena que ele as vezes ficava fora do mercado da música. Poderia ter produzido muito mais. Mas era uma vontade dele que deve ser respeitada.

    Daniel

    ResponderExcluir
  2. Sem sombra de dúvidas, a melhor época de George Harrison, foi com o Travelling Wilburys, que de merda só tinha o Jeff Line.... mas tudo bem porque o os outros.... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Rapá... não entendo....
    Lenon, morreu.... Harrison morreu....
    McCartney ressuscitou....
    e Ringo??????
    kkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados