sexta-feira, 30 de março de 2012

Smashing Pumpkins - Infinita Insanidade


Os Smashing Pumpkins é uma banda que é a cara de uma geração. Cercada por músicos inteligentes, solitários e que levam a vida através de uma banda de garagem, relatam os bons tempos e a vida em forma de lindas músicas e também em várias pauladas certeiras. 

Mellon Collie And The Infinite Sadness é o terceiro disco do grupo, foi lançado em Outubro de 1995, época em que não se criava bandas como antigamente e mostrou o auge de Billy Corgan ( guitarra e vocal ), James Lha ( guitarra ), Darcy Wretzky ( musa e baixo ) e Jimmy Chamberlin ( bateria ). Mellon Collie chegou a entrar na lista da Rolling Stones como um dos melhores álbuns de todos os tempos. " Dureza, garotos legais nunca têm vez ".

Podemos perceber a influência da banda através do Pixies, Billy Corgan já dizia : " O Pixies foi uma de nossas grandes influências ". É fato que os Pixies eleveram o Rock a mais um patamar, que no caso é o tão famoso e maravilhoso Rock Alternativo. Já o Smashing Pumpkins foi mais além e transformou o que os Pixies tinham feito na década de 80 em uma evolução fantástica do gênero.

Mas foi tudo planejado, Billy queria ser tão significativo como Pink Floyd foi quando pois " Another In Brick In The Wall " nas paradas e o Nirvana o mesmo com " Smells Like Teen Spirit ". Ele gostaria de uma obra - prima e conseguiu, acertou em cheio. O conjunto na época gravou mais de 60 músicas e o objetivo era fazer seu álbum anterior, Siamese Dream, como um disco duplo. E como eles estavam de mudança, Billy deixa felizmente seu egoísmo de compor todas as músicas, e assim, somos presenteados com " Take Me Down " e " Farewell and Goodnight " , ambas compostas por James Lha.

O trabalho é super bem produzido, ficaram nas mãos de Mark Ellis, também conhecido como Flood e de Alan Moulder.


" Quanto mais você muda, menos você sente "

Dawn To Dusk 

Mellon Collie And The Infinite Sadness é dividido em duas partes, a primeira é Dawn To Dusk. Seu começo é maravilhoso, conta com a ótima faixa título que abusa do uso dos sintetizadores e o sucesso " Tonight, Tonight ", contando com uma Orchestra competente. Começa com um ritmo frenético, e deparamos com algumas pauladas pesadas, como " Zero " e "  Bullet With Butterfly Wings ".  Depois encontramos uma parte mais experimental, em que usam diferentes tipos de instrumentos, alternando de bandolins, teclados e violão clássico. " Cupid De Locke " sem dúvidas marca essa parte.

Twilight To Starlight


Twilight To Starlight resgata os bons momentos de Dawn To Dusk e começa em faixas pesadas. Mas logo depois as regalias já aparecem, como a bonita " Thirty Three " e o clássico maravilhoso " 1979 ", minha música preferida da banda. Billy Corgan se superou e essa canção vai ser difícil você esquecer, para mim ela não tem mais volta. Logo em seguida não tem erro, é pérola atrás de pérola, até terminar nos braços de  " By Starlight " e " Farewall and Goodnight ", duas peças fantásticas.

Não tem como não esquecer de Mellon Collie And The Infinite Sadness, é um disco inesquecível que muitos leitores podem gostar. Billy Corgan tem uma voz envolvente como mostra " 1979 ", o guitarrista James Lha é brilhante na maioria das faixas, mas suas passagens em " By Starlight " são dignas de um talento. A musa Darcy é fera no baixo, além de Jimmy Chamberlin alterna entre momentos calmos e furiosos em sua bateria ao longo da jornada.  O Pumpkins só voltam a gravar novamente em 1998 com Adore, mas enquanto isso eles foram aproveitando o ótimo momento em shows inesquecíveis ao redor do mundo.  

E foi se o tempo em que eu já cantava esse álbum pelas ruas...hoje eu deito e digo : Bons tempos. O  Smashing Pumpkins, assim como outras grandes bandas conseguem provocar essa saudade inexplicável em sua mente. Na verdade não são eles que provocam, e sim, esse universo que o pronunciamos de Rock N Roll.

" Adeus e boa noite "

4 comentários:

  1. Bom o post. Do Smashing só ouvi o Gish e o Siamese Dream, fiquei curioso sobre esse e vou dar uma ouvida!

    ResponderExcluir
  2. Premiere !!Swedens hardest Female fronted metal band new killer musicvideo "Bleeding Sanity"



    Frantic Amber - Bleeding Sanity watch it here http://seance.blogg.se/ and feel free to share the music video.



    Frantic Amber is a female-fronted metal band with members from four different countries (Sweden, Norway, Denmark and Japan) Since the line-up was solified 2010 the band has made two tours to Russia, the latest one in September 2011, as well as a successful gig at Sweden Rock Festival 2011 which also was played in whole in the Swedish National Radio program P3 Rock Live. Frantic Amber performed at the P3 Gold 2012 Awards that was broadcast on swedish national television and radio

    ResponderExcluir
  3. Gish e Siamese Dream são ótimos, mas esse é insuperável..É um dos álbuns que melhor representa o Rock Alternativo, junto com Surfer Rosa, também postado aqui dos Pixies !!!

    Até

    ResponderExcluir
  4. Olá Guilherme.
    Post no Teia.
    Até mais

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados