quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Meu primeiro contato com o Rock ( Valentin Trevizani )

Hoje, continuamos com " Meu primeiro contato com o Rock ". Dessa vez, Valentin Trevizani de 19 anos, dono do blog Partitura em Pauta e colaborador da Comissão do Rock, ira descrever a vocês como conheceu o mundo do Rock.

" Dando continuidade ao quadro "Meu primeiro contato com o Rock", minha história começou com o lado B. Digo lado B não como efeito de vergonha, mas sim de começar a ouvir rock não pelas bandas antigas e clássicas, que faziam muito sucesso na época. Entretanto, antes de mergulhar nas águas com fumaça, de voltar ao negro, e de subir em um atalho para o paraíso, gostava muito de Pop e músicas que eram a sensação do momento. Ah, antes das pedras, permitam-me citar algumas das bandas/artistas considerados como sensação: Black Eyed Peas, Keane, T.a.t.u., Maroon 5, etc. Não quero continuar com as citações, confesso ficar um pouco constrangido. Comecei aos 13 ou aos 14 anos a ouvir Pop, mas isso não vem ao caso, porque estou aqui para escrever sobre coisa boa, sobre Rock.

Quando decidi ouvir rock, depois de ter visto um amigo meu comentando sobre, decidi começar do radical. "Se tiver que ser, que seja bem feito". Pensamentos de um adolescente rebelde sem causa. Procurei por Slipknot. Ah, se procurei. Baixei tudo. Qualquer arquivo que tivesse o nome "Slipknot", já estava baixado. E como não deverá ser surpresa para ninguém, minha primeira música foi "Before I Forget". Viciei no clip. E aquelas máscaras me subiram a cabeça. Procurei fotos para colocar no desktop, batia cabeça enquanto tomava banho, usava preto o tempo inteiro, e era aquilo. Eu era um poser, isso sim. Tenho uma certa vergonha de quando comecei a ouvir Rock. Vale ressaltar que, não tenho vergonha das bandas que comecei a ouvir, mas sim das minhas atitudes. Cheguei a ouvir Arch Enemy, Epica, algumas músicas do Angra ("Carry On" e "Rebirth") e não conhecia Iron Maiden, Led Zeppelin, Black Sabbath, e os outros reis.


Primeiramente, queria agradecer ao meu pai por gostar de rock e ter o DVD do Iron Maiden - Rock in Rio de 2001. Fui apresentado à música "Fear of the Dark". E foi ai, que acreditei, enfim, em amor à primeira vista... ou melhor... ouvida. A partir desse momento me tornei um fã chato de Iron Maiden. Era 24 horas por dia, 7 dias da semana ouvindo. Conheci a fundo as raízes do rock. Dai pra frente, fui cada vez gostando mais de Iron Maiden e explorando novas bandas (pelo menos para mim), como Led Zeppelin (Banda número 1 do meu pai), Black Sabbath, AC/DC, Metallica, Deep Purple, Dire Straits, Megadeth, Guns N' Roses, Angra, e afins. Julgo ter começado bem, afinal, diante de todas essas bandas, estão os maiores ícones do Rock, Heavy Metal, Hard Rock e do Classic Rock. Ah, meus caros, é bom demais gostar de Rock.

Convido-os a brindar e celebrar o gênero Rock. Que nos fez felizes, nos consolou, e nos proporcionou momentos inesquecíveis junto aos amigos bangers. 

Um abraço ! "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados