domingo, 17 de junho de 2012

Pink Floyd - Está na hora, címbalo ( Parte 2 )


Sigma 6, The Meggadeaths, Tea Set, The Abdabs poderia ter Roger Waters, Syd Barrett e cia, mas não a profundidade do nome Pink Floyd. No primeiro post da série do Floyd terminamos com o disco A Saucerful Of Secrets, álbum que foi decisivo para o restante da carreira do grupo. David Gilmour entrou e deu um tom a mais a banda, Wright evoluiu seus sintetizadores e todos estavam prontos para seguir em frente. 

Porém, Syd Barrett estava fora.

Barrett lançou dois discos solos depois de sua saída, The Madcap Laughs e Barrett, ambos trilhando toda sua loucura apresentada na primeira pérola do Pink Floyd, The Piper At The Gates of Dawn. Aos poucos o músico foi adoecendo e ficando mais longe do mundo da música. Morreu em 2006, entrou para o Rock N Roll Of Fame no mesmo ano e ganhou inúmeros tributos durante sua carreira.


" Estou desaparecendo, evitando a maioria das coisas "

Voltando a banda, digamos que o ano de 1969 foi muito produtivo. O conjunto lançou More ( Music from the Film More ) e Ummagumma.

More na verdade é um filme, e o disco foi lançado em base disso. O álbum é lindo, em todos os sentidos, o que não me empolgava nos primeiros e bons momentos com Syd Barrett na banda, tudo mudou minha concepção do grupo no seu começo. David Gilmour e Roger Waters estavam se encontrando musicalmente, tanto quanto composição ( Waters foi brilhante ). Music from the Film More é contagiante, irradiante que trilhou o Floyd a mais um passo adiante. Percebemos que os integrantes trouxeram elementos de Folk, sim, aquela batida bem Neil Young para algumas de suas faixas. A critica avaliou como médio, injusto, faltava algo para que o Floyd mudasse o mundo, e estava chegando. More continua obscuro, ao mesmo tempo leve, como uma pena.


" Capa de Ummagumma : David Gilmour sentado a frente, Waters um pouco mais atrás, Nick Mason de pé e Richard Wright no fundo de cabeça para baixo "

Já Ummagumma, o nome mais estranho de toda discografia da banda foi lançado em Novembro, meses depois de More. Era um álbum duplo e seu primeiro lado era ao vivo, trazia " Astronomy Domine " de Piper At The Gates of Dawn e " Saucerful Of Secrets ". O lado 2 já nos brindava com aquele aspecto progressivo de dividir partes da música. Sysyphus, The Narrow Way e The Grand Vizier´s Garden Party fazem uma viagem de experimentalismo, arte e boa música. Pérola que ganhou mais prestígio do que More, também recomendo muito.

More e Ummagumma estavam muito a frente dos dois primeiros álbuns lançados pelo grupo, mas ai já é questão de gosto, cada fã tem o seu. Eles estavam chegando, anos mais tarde estariam mudando parte da história da música e do Rock N ´Roll.

Até a próxima postagem.



--------------------------------------------------------------------

Veja a primeira parte : Pink Floyd - A origem da viagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sua opinião, pois é muito importante para nós. E lembrando que todos comentários serão analisados e respondidos.

Obrigado pelo comentário e Volte sempre.

Todos artigos são publicados por Guilherme M, exceto onde os autores são citados